Hollywood

Charlize Theron felt THREATENED by Tom Hardy while filming ‘Mad Max’; Understand!

‘Mad Max: Fury Road’ was one of the most acclaimed films of the last decade and served as a great reboot for the classic dystopian franchise that started in 1979. However, the production of the feature film was not the best, especially in terms of the troubled relationship between Tom Hardy (Max Rockatansky) and Charlize Theron (Furiosa). Follow Celebrilla for more updates.

Details about the animosity between the two actors gained new details with the release of ‘Blood, Sweat & Chrome: The Wild and True Story of Mad Max: Fury Road’, by Kyle Buchanan, released last February 22 in the United States. (via The Guardian).

In an interview with Buchanan himself, Theron and other crew and cast members alleged that Hardy had a number of unprofessional behaviors, including constant delays that required his colleagues to wait hours on set.

In one of the events, Hardy was supposed to arrive at the scene at 8 am, along with the other actors and the employees who would be there that day – including Theron, who had just given birth to her son and had left him in a daycare so she could work. Even with “special requests” made by the production for Tom to be punctual, he was late for more than three hours, while Charlize remained motionless, “not going to the bathroom, not doing anything”, as camera operator Mark Goellnicht pointed out. “She would really do something.”

Quando Hardy chegou lá, Theron disse a ele: “o quão desrespeitoso você é?”, pouco depois se voltando aos produtores e dizendo que eles deveriam multá-lo por alguns milhares de dólares por cada minuto que deixou a equipe esperando.

O ator, então, adotou um comportamento “bastante agressivo” e fez com que Charlize “se sentisse realmente ameaçada”, sendo obrigada a pedir para proteção dentro do próprio set com medo de que alguma coisa pudesse acontecer. “Essa foi a gota d’água”, Goellnicht continua, “porque ela disse: ‘eu quero alguém para me proteger’”.

De acordo com Theron, “chegou a um ponto em que estava fora de controle, e havia um senso de que, talvez, mandando uma produtora mulher, as coisas poderiam ficar mais equilibrada, porque eu não me sentia segura”.

“Não quero criar desculpas para maus comportamento, mas foi uma filmagem complicada. Agora, eu tenho uma perspectiva bem clara do que aconteceu. Não acho que tinha essa clareza quando estávamos fazendo o filme. Eu estava em modo de sobrevivência; eu estava morrendo de medo”, ela acrescenta.

O filme foi escrito e dirigido por George Miller, que também comandou os outros três títulos da saga.

Assombrado por seu turbulento passado, Mad Max acredita que a melhor maneira de sobreviver é vagar sozinho. No entanto, ele é levado por um grupo em fuga através de Wasteland em um War Rig (carro de guerra) dirigido por uma Imperatriz de elite chamada Furiosa. Eles estão fugindo de uma cidadela tiranizada por Immortan Joe, que teve algo insubstituível roubado. Enfurecido, o senhor da guerra convoca todas as suas gangues e persegue os rebeldes impiedosamente na estrada de guerra que se segue.

‘Mad Max: Estrada da Fúria’ foi extremamente aclamado pelos críticos e é considerado como um dos melhores longas-metragens de ação já feitos na história. Além de levar seis estatuetas do Oscar para casa, também fez um estrondo na bilheteria e arrecadou mais de US$374 milhões mundialmente.

Follow Celebrilla and stay update in future.

Share your comments